AMBLIOPIA

Ambliopia: É um termo oftalmológico para baixa visão que não melhora com o uso dos óculos. Isso quer dizer que a causa da baixa da visão não está especificamente localizada no olho, mas, sim, na região cerebral responsável pela formação da visão que não foi devidamente estimulada no momento certo do desenvolvimento, ou seja: nas primeiras semanas ou nos primeiros meses de vida.

A ambliopia é também chamada de "olho preguiçoso" e afeta de 1 a 2% da população em geral, mas é a principal causa de baixa visão nas crianças. A doença acomete apenas um dos dois olhos.

É um problema sério e que pode passar despercebido pela criança ou pelos pais. É por esse motivo que as triagens para detectar crianças com baixa de visão são importantes. Se a ambliopia não for tratada desde cedo, desde os primeiros meses de vida, pode deixar deficiência visual grave por toda a vida.

Causas de Ambliopia: 

A causa mais comum é a diferença da refração entre os dois olhos, ou seja: um ou ambos os olhos tem a imagem borrada por um erro de grau de óculos não detectado e não corrigido fazendo com que os olhos não desenvolvam sua capacidade de enxergar.

A ambliopia por privação ocorre quando um obstáculo à formação da imagem na retina ocorre, como na presença de catarata congênita, ptose palpebral congênita, hemangiomas entre outras situações.

A ambliopia estrábica ocorre quando a criança usa apenas um dos olhos (aquele que está alinhado) e o olho desviado não desenvolve bem sua capacidade de visão. Assim o cérebro precisa suprimir a imagem do olho desviado para que a criança não conviva permanentemente com visão dupla.

Tratamento da Ambliopia:

A ambliopia, se for detectada e tratada precocemente, pode ser corrigida ou minimizada com a criança atingindo uma capacidade normal de visão com os dois olhos após os tratamentos.

Em primeiro lugar é necessário corrigir a causa da ambliopia proporcionando uma imagem clara e focalizada na retina. Isso se faz com o uso dos óculos adequados, ou com cirurgias quando necessárias. Depois, deve-se forçar a criança a utilizar o "olho preguiçoso" o que, geralmente, é feito com o uso de curativos tampões que são colocados por sobre o olho de melhor visão para forçar a criança a enxergar pelo olho de pior visão.


Dr. João Borges Fortes Filho
Mestre, Doutor e Pós-doutor em Oftalmologia pela UNIFESP
Professor da Faculdade de Medicina da UFRGS
Rua Hilário Ribeiro, 202 conjunto 301
Porto Alegre RS
Fones (51) 3222-9292 / (51) 99969-8081